Mecanismos de enfrentamento utilizados por mulheres vivendo com HIV/aids

Elizabete Santos Melo, Célia Alves Rozendo, Jamille Guedes Malta Argolo, Artur Acelino Francisco Luz Nunes Queiroz, Elucir Gir, Renata Karina Reis

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: A expansão da infecção pelo HIV/aids em mulheres se relaciona a vulnerabilidade feminina, visto suas características biológicas, sociais, econômicas e culturais que favorecem a aquisição do HIV. Outros estudos têm discutido sobre o apoio social, a gestão da doença e as atividades espirituais como principais mecanismos de enfrentamento utilizados por essa população.
Objetivo: Analisar mecanismos de enfrentamento utilizados por mulheres vivendo com o HIV/aids.
Métodos: Trata-se de um estudo qualitativo, desenvolvido num serviço especializado, com 12 mulheres com diagnóstico de infecção pelo HIV. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistadas e seus conteúdos foram analisados segundo análise temática.
Resultados: A partir análise das falas emergiu a categoria mecanismos de enfrentamento utilizados por mulheres que vivem com HIV/aids; e duas subcategorias: Enfrentamento positivo (Busca por religiosidade; Suporte social) e o Enfrentamento negativo (Silenciando a soropositividade ao HIV).
Conclusões: O suporte social encontrado na família nuclear e o apoio encontrado na religiosidade, contribuíram para a superação das dificuldades. Porém, a mulher ainda mantém silêncio sobre seu diagnóstico de soropositividade ao HIV por medo de discriminação e situações de preconceito.

Palabras clave

síndrome da imunodeficiência adquirida; mulheres; apoio social.

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2017 Elizabete Santos Melo, Célia Alves Rozendo, Jamille Guedes Malta Argolo, Artur Acelino Francisco Luz Nunes Queiroz, Elucir Gir, Renata Karina Reis

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.