Contribuições do processo de enfermagem e da sistematização da assistência para a autonomia do enfermeiro

Rodrigo Soares Sampaio

Texto completo:

HTML PDF

Resumen

Introdução: A enfermagem tem se deparado com o desafio de romper com a dependência do modelo médico-centrado em busca de maior autonomia profissional. Discute-se a necessidade de ela apoiar-se em conhecimentos próprios para atender aos problemas de saúde-doença sob sua competência, utilizando metodologias apropriadas, como o processo de enfermagem e a sistematização da assistência.

Objetivo: Identificar as contribuições do processo de enfermagem e da sistematização da assistência de enfermagem para a autonomia profissional do enfermeiro.

Métodos: Revisão integrativa, em cinco etapas, de 10 artigos completos coletados na LILACS, SciELO e PubMed em julho de 2016 pela expressão “professional autonomy” AND “nursing care” OR “nursing process” OR “systematization of nursing care” AND NOT “patient autonomy”.

Conclusões: O processo de enfermagem e a sistematização da assistência ao estabelecer uma prática apoiada em conhecimentos específicos da enfermagem, desconectando-a do atual modelo e definindo seu papel na produção de saúde e na dimensão social do cuidado, podem promover a autonomia do enfermeiro.

Palavras chave: Autonomia profissional; papel do profissional de enfermagem; processos de enfermagem; enfermagem.

Palabras clave

autonomia profissional; papel do profissional de enfermagem; processos de enfermagem; enfermagem

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2019 Rodrigo Soares Sampaio

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.