Percepção de familiares sobre a reabilitação psicossocial de alcoolistas

Edite Lago da Silva Sena, Bárbara Santos Ribeiro, Vanessa Thamyris Carvalho dos Santos, Virna Silva Meira, Sâmia de Carliris Barbosa Malhado, Patrícia Anjos Lima de Carvalho

Texto completo:

HTML

Resumen

Introdução: No contexto da Reforma Psiquiátrica Brasileira, a família tem sido convocada a ser corresponsável pela assistência aos usuários de álcool e outras drogas.

Objetivo: Compreender a percepção de familiares sobre a reabilitação psicossocial de alcoolistas.

Métodos: Estudo fenomenológico, fundamentado no referencial de Maurice Merleau-Ponty, desenvolvido no período de outubro a novembro do ano de 2013, por meio de entrevistas semi-estruturada com sete familiares de alcoolistas usuários de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS ad), no estado da Bahia, Brasil. Utilizou-se a técnica Analítica da Ambiguidade para a compreensão dos dados.

Resultados: Os resultados evidenciam que a família ao mesmo tempo em que espera a reabilitação e reinserção do alcoolista, não se identifica como corresponsável pelo cuidado; e a depender da postura, poderá tanto contribuir como interferir na efetivação do processo.

Conclusões: É imprescindível o desenvolvimento de ações que reforcem a ruptura com a exclusão social nos planos de intervenção frente ao Alcoolismo, o que deve incluir o contexto familiar.

Palabras clave

Alcoholismo; relaciones familiares; rehabilitación; trastornos relacionados com el consumo de sustancias.

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2019 Edite Lago da Silva Sena, Bárbara Santos Ribeiro, Vanessa Thamyris Carvalho dos Santos, Virna Silva Meira, Sâmia de Carliris Barbosa Malhado, Patrícia Anjos Lima de Carvalho

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.